28 de mar de 2010

Língua galega: chave cultural à disposição

Dominar um idioma é ampliar o universo de possibilidades humanas, é fazer crescer a quantidade e, também, qualidade de meios de conhecimento, contatos sociais e entretenimento. Faço destaque aqui para a ampliação da massa de leituras – livros, revistas, jornais, blogs etc. que se pode acessar diretamente, sem intermédio de traduções. Enfim, uma riqueza nos é possibilitada com o ler – e também escrever, ouvir e falar – outro idioma.

E existem idiomas que possuem uma tal identidade – de origens ou raízes, de histórias comuns –, tantas semelhanças, que chega a ser um “desperdício” não se apropriar e aproveitar tal chave de comunicação/conhecimento – expressão e contato.

Incrivelmente, muitíssimos de nós desconhece um idioma falado por milhões de pessoas pelo mundo e que é a língua oficial de uma comunidade – algo importante pelas conseqüências na produção textual, que cresce e se atualiza todos os dias. Trata-se da língua galega, o galego ou galez, nascido e mantido na Galícia, região autônoma da Espanha, fazendo fronteira com o norte de Portugal, no oeste do Velho Continente.

Imagine-se, para ficar em apenas um item de produção artístico-intelectual, o número de obras literárias que podemos acessar usando o galego! E para um razoável falante e leitor de português, isso é enormemente facilidade, como eu disse, pelas semelhanças das línguas – bem mais que o espanhol, diga-se de passagem! Tenho certeza que, em pouco tempo, com alguns exercícios de leitura e escuta de galego, “se pega” o idioma tranquilamnte!

Então, para fomentar essa possibilidade de enriquecimento intelectual e humanístico através do contato, uso e desenvolvimento do uso do galego no Vale do Rio Pardo – e, quiçá, no Rio Grande do Sul e todo o Brasil – estamos criando esta comunidade – http://chavecultural.blogspot.com – e outros meios que poderão se seguir.

Nenhum comentário: